Chocolate amargo: Como adicionar na dieta?

Um dos alimentos mais amados pelo brasileiro é o chocolate. Impossível contar quantas vezes ao final de um dia cansativo fomos até a geladeira e buscamos o delicioso parceiro para uma refeição rápida. O chocolate amargo é uma decisão interessante para saciar essa vontade sem sair da dieta.

Você sabia que o cacau é um dos elementos mais nutritivos dentro de qualquer dieta? Isso mesmo, a base do chocolate passa longe de ser um vilão para quem deseja controlar o peso e cuidar da saúde. Porém, é necessário ter alguns cuidados no seu consumo. 

Pensando na sua satisfação, montamos um guia rápido com dicas práticas para um bom consumo do chocolate, focando obviamente no chocolate amargo. Quer conhecer todos esses segredos que os nutricionistas sabem sobre como colocar o chocolate na dieta? Continue com a gente na leitura e não perca. 

Chocolate amargo engorda?

O segredo para um bom consumo de alimentos como o chocolate amargo, que mesmo com boas propriedades nutritivas apresentam um alto valor calórico e gordura é a moderação.  O indicado é não transformar esse alimento na base da sua dieta. Porém, com a devida moderação, é possível aproveitar os benefícios do chocolate sem engordar.

A primeira dica é sempre optar por chocolates com um alto teor de cacau. Sabe aquele número que fica bem no canto das barras de chocolate indicando a porcentagem de cacau no produto? Quanto maior melhor. O maior vilão no consumo dos chocolates são os acompanhamentos que complementam o cacau na questão do sabor, como o teor de gordura no leite ou as calorias do amendoim.

Sendo assim, quanto maior for a presença do cacau na composição do produto, melhor será a sua qualidade nutricional. Caso o sabor dos chocolates amargos não te agradem, a solução é optar pelo cacau em pó e usar nas receitas em casa.

Substitua os ingredientes daquele brownie delicioso que você faz em casa, por opções mais saudáveis e que de fato acrescenta positivamente na sua dieta e que não vão te deixar com aquela sensação ruim de ter feito um “dia do lixo” fora da hora. 

Como colocar o chocolate amargo na dieta?

Se a regra é não exagerar, é essencial incluir com cuidado o chocolate amargo na sua dieta. A melhor dica para controlar esse consumo é organizar a sua alimentação. Isso se baseia em um princípio neurológico simples. Nosso cérebro busca por energia das maneiras mais rápidas possíveis, então é fácil confundir a vontade de comer chocolate com o fato de você não estar se alimentando bem.

O alto número de calorias do chocolate fornece muita energia para o corpo. Por isso, o importante é sempre estar bem alimentado para evitar o desejo insaciável. A melhor forma de garantir energia para o seu corpo durante todos os momentos do dia é colocando no papel tudo aquilo que você vai comer. Se não sabe como fazer isso, clique aqui que além de te ensinarmos passo a passo como organizar a alimentação, ainda te damos de presente um planner de organização alimentar completo, incluindo dicas, lista de compras e até mesmo uma surpresa muito especial no final do conteúdo. Não perca.

A nossa dica é incluir o chocolate amargo em dias mais cansativos e estressantes na sua rotina. Caso você costume trabalhar até tarde na quinta-feira, substitua o lanche da noite por uma receita com chocolate amargo. Com toda a certeza o seu cérebro vai ficar muito feliz e o seu corpo com as energias recuperadas para aquele gás final de produtividade em um dia completo.

Outra dica é evitar o consumo do chocolate amargo pela manhã. Em pessoas com o horário de sono devidamente regulado, o período da manhã é o que o corpo mais absorve os alimentos. Por isso, investir em um alimento calórico logo pela manhã pode acabar desregulando a balança e gerando aqueles quilinhos indesejados. 

Quais os benefícios em consumir chocolate amargo?

Agora que você já sabe como consumir o chocolate amargo do jeito certo, que tal alguns motivos para aproveitar o alimento, além é claro do inigualável sabor.

  • As propriedades do cacau melhoram o metabolismo;
  • Diminui o apetite quando o seu cérebro busca por energia;
  • Traz a sensação de alívio e bem-estar;
  • Controla a pressão;
  • Protege o coração de doenças cardíacas;
  • Rico em antioxidantes e ótimo para a aparência do cabelo e da pele.

Três mitos e três verdades sobre o chocolate amargo

Comer chocolate amargo duas vezes por semana é ótimo para o coração

Sim, é verdade. O chocolate amargo é rico em catequinas e procianidinas, substâncias antioxidantes que diminuem o estresse do organismo e melhoram a defesa do corpo como um todo, incluindo o coração. 

Sempre que como um chocolate fico mais aliviado

A ciência explica isso. Além da já explicada questão energética, o cacau possui uma substância chamada anandamida, que atua em áreas do nosso cérebro que regulam nossas sensações, como humor e apetite. Além disso, essa substância auxilia na liberação da endorfina, chamada de “substância da felicidade”. 

O chocolate amargo é o melhor dos chocolates 

Essa é a última realidade das nossas afirmações nos mitos e verdades sobre o chocolate amargo. Como explicamos, o cacau é o componente mais bacana no chocolate para o nosso corpo, e como o amargor característico deste tipo de chocolate provém do cacau, essa é uma indicação do alto nível do alimento na composição do produto. Mas, vale a pena sempre conferir o nível de cacau do chocolate amargo. 

O chocolate amargo engorda

Esse mito foi o principal tema do nosso post, pois é justamente o mais amplificado por supostos “gurus de alimentação”. Sempre leve em consideração a quantidade e qualidade do consumo do alimento. Lembre-se da máxima: A maioria dos alimentos pode trazer benefícios quando consumido adequadamente. 

Chocolate amargo e diet são a mesma coisa

Mentira. A maioria das composições dos chocolates diet excluem o açúcar refinado da sua composição, porém não necessariamente aumentam a quantidade de cacau na formulação. Por isso, atenção máxima no consumo do chocolate diet e na maior parte das vezes, opte pelo chocolate amargo. 

Consumir chocolate amargo causa acne (espinha)

Não existe comprovação científica dessa relação. Os maiores problemas de acne são causados por desregulações hormonais, o que explica o alto número de espinhas durante a adolescência (quem nunca passou por esse problema durante o turbilhão de hormônios). Porém, o consumo de chocolates com alto índice glicêmico podem implicar em inflamações e agravamentos das acnes. 

Gostou?

Nosso blog é feito para pessoas como você que desejam mudar de vida com dietas que são aplicáveis no dia a dia e ingredientes que você encontra nas prateleiras do supermercado. Vamos descobrir mais jeitos de mudar a sua alimentação? Confira nossos conteúdos:

Marmita fitness: cardápio completo e barato

Quais os tipos de café? Conheça o melhor para o seu paladar 

Cartão de supermercado: Conheça as melhores opções 

 

Abraços!

Equipe O Fio de Azeite. Redação especializada em trazer o melhor conteúdo sobre comida, saúde e bem-estar.
Sair da versão mobile